terça-feira, 15 de outubro de 2019

Imbatível, Brasil conquista Taça do Mundo

Terminou hoje, no Japão, a Taça do Mundo em voleibol masculino, com o troféu a ser conquistado pelo Brasil. Imbatível nos 11 encontros que disputou, o Brasil cedeu apenas um ponto (3-2) à Polónia, a 2.ª classificada, num jogo fantástico disputado no último domingo (um dia depois do tufão Hagibis ter assolado o Japão: Nesse sábado, foi dia de descanso para os voleibolistas).
Alan Souza, do Brasil, foi considerado o jogador mais valioso desta competição.

domingo, 13 de outubro de 2019

Jogos Mundiais de Praia no Qatar

Começou no sábado a 1.ª edição dos Jogos Mundiais de Praia, no Qatar. O voleibol de praia, na variante de 4 contra 4, é uma das modalidades destes Jogos, com 8 equipas masculinas e 8 equipas femininas a lutar pelas medalhas. EUA e Austrália estão representadas em ambas as competições. O Brasil só participa na competição feminina, enquanto Moçambique participa na competição masculina.
Portugal está representado por um total de 17 atletas nestes Jogos Mundiais de Praia, nas modalidades de Aquathlon, Ténis de Praia, Karaté Kata, Natação de águas abertas e Wrestling de Praia. Estranhamente, Portugal não participa no futebol de praia. Os jogos podem ser acompanhados, em direto, aqui.
Actualização: Os EUA venceram quer a competição masculina quer a feminina no voleibol de praia 4x4. Os EUA, em masculinos, na fase de grupos, saíram derrotados em dois jogos (frente à Alemanha e ao Qatar), mas na fase de eliminatórias foram imbatíveis, derrotando o Qatar, na final, por 2-0. Em femininos, os EUA venceram, na final, o Brasil, por 2-0.
Portugal não conquistou qualquer medalha nestes Jogos, enquanto a Espanha, no top da tabela das medalhas, arrecadou 7 medalhas de ouro.

terça-feira, 1 de outubro de 2019

Taça do Mundo em Voleibol no Japão

No Japão, terminou a Taça do Mundo em voleibol feminino, com a vitória da China e o Brasil no 4.º lugar, e logo as atenções viram-se para a Taça do Mundo em voleibol masculino, também a decorrer no Japão. Três selecções europeias que participaram no Campeonato da Europa - Polónia, Rússia e Itália - não tiveram sequer tempo para descansar e começaram hoje, com mais 9 selecções de vários continentes, a disputar a Taça do Mundo, uma competição em que todos jogam contra todos. Brasil, Polónia e EUA são os grandes favoritos à vitória. Os resultados e a classificação podem ser consultados aqui.

domingo, 29 de setembro de 2019

Sérvia é campeã europeia

Tal como a seleção feminina, também a seleção masculina da Sérvia sagrou-se campeã europeia, ao bater, na final, a Eslovénia, a tomba-gigantes deste Europeu (eliminou a Rússia e a Polónia), por 3-1. Em 3.o lugar ficou a Polónia, ao vencer sem apelo nem agravo a França, por 3-0.

sábado, 28 de setembro de 2019

Eslovénia e Sérvia na final do Eurovolei

Polónia e França eram favoritas, nas semifinais, para atingir a final do Campeonato Europeu em voleibol masculino. Contudo, na 5.a f, a Eslovénia aproveitou o factor casa, o cansaço do adversário e o apoio dos seus adeptos para vencer a Polónia, por 3-1, e a Sérvia, ontem, conseguiu silenciar os muitos adeptos franceses presentes na Arena de Paris, ao vencer, após um longo embate, o 5.o set por um desequilibrado 15-7. Assim, domingo teremos uma final inédita no Eurovolei entre a Eslovénia e a Sérvia, enquanto hoje mesmo (sem tempo para recuperar fisicamente, principalmente os jogadores franceses) França e Polónia decidem o 3.o lugar. Ambos os jogos decorrem na Arena de Paris.

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Portugal não vai aos oitavos de final do Eurovolei

Por um ponto, Portugal ficou afastado dos oitavos de final do Europeu de voleibol masculino. Hoje, a Roménia surpreendeu ao bater Portugal por 1-3. Desta forma, como a Grécia tinha vencido a Roménia e Portugal, a Grécia, por 3-1, as 3 equipas ficaram empatadas em n.o de vitórias (1 para cada selecção) e em n.o de sets vencidos (5 sets para cada selecção). No desempate teve de recorrer-se à razão entre pontos ganhos e pontos perdidos. Aí a Grécia levou a melhor por ter menos um ponto perdido.

domingo, 8 de setembro de 2019

Sérvia é bicampeã europeia

Depois de ultrapassar a Itália, nas meias-finais (3-1), a Sérvia venceu, na final do Campeonato Europeu de voleibol feminino, a Turquia, por um renhido 3-2. A Turquia começou por ganhar o 1.º set por 21-25, ao que a Sérvia respondeu, vencendo dois sets por duplo 25-21. A jogar em casa e com o apoio de quase 13 mil adeptos, as turcas conseguiram vencer o 4.º set (22-25) e levar o jogo para a negra. Aí a sorte esteve com as sérvias (15-13, com o último ponto a ser conseguido devido ao contacto de uma jogadora turca com a rede). A Sérvia conservou assim o título europeu que tinha conquistado em 2017, juntando a outro conquistado em 2011.
Na 5.a f ,dia 12, arranca o Campeonato Europeu em masculinos, com a participação de Portugal, no grupo A, juntamente com a França, Itália, Bulgária, Grécia e Roménia. Em Montpellier, Portugal tem os 3 primeiros jogos com missão quase impossível, para depois discutir com Grécia e Roménia o último lugar de apuramento para os oitavos-de-final. Os resultados podem ser acompanhados aqui.

domingo, 1 de setembro de 2019

Eurovolei em voleibol feminino entra na fase decisiva

O Campeonato da Europa em voleibol feminino está a ser disputado em vários países (Turquia, Polónia, Hungria e Eslováquia) e contou com Portugal entre as 24 selecções participantes. A selecção nacional terminou a sua participação após a fase de grupos, tendo sido derrotada frente a Itália, Polónia, Eslovénia, Bélgica e Ucrânia (todos os jogos a 0-3, com excepção do jogo frente às belgas - 1-3).
Hoje disputaram-se os oitavos de final e na próxima 4.ª f serão disputados os quartos de final, com as selecções favoritas ainda presentes em competição. Os resultados e o resumo em video de cada dia de competição podem ser encontrados aqui.

domingo, 21 de julho de 2019

Russas e brasileiros vencem Espinho Open


As russas Makroguzova (de azul, na foto) e Kholomina venceram a competição feminina do Espinho Open, etapa de 4 estrelas do Circuito Mundial de voleibol de praia. Na final, as russas bateram as norte-americanas Claes e Sponcil, por 2-0 (21-17 e 21-16). No terceiro lugar, ficou a dupla brasileira Ana Patrícia e Rebeca. Curiosamente, quer na competição feminina, quer na masculina, 2 equipas brasileiras atingiram as semifinais. Enquanto que, em femininos, as duplas brasileiras saíram derrotadas, em masculinos, acabariam por triunfar. Assim, na disputa da medalha de bronze, em femininos, houve confronto brasileiro, tal como na disputa do ouro em masculinos. Alison/Álvaro e André/George defrontaram-se, na final masculina, num jogo empolgante decidido na negra a favor do campeão olímpico em 2016 e do campeão do Circuito brasileiro 2018/2019, respetivamente, Alison e Álvaro. Apesar de, na fase de grupos, a dupla George/André ter vencido Alison/ Álvaro, por 2-1, na final, a vitória assentou com justiça a Alison/Álvaro. Em 3.º lugar, ficou a dupla letã Plavins/Tocs, que, apoiada por uma dúzia de compatriotas, teve um excelente desempenho nesta prova, conseguindo eliminar 3 excelentes duplas: Pedro/Vitor Filipe, Herrera /Gavira e Evandro/Bruno. No jogo de atribuição da medalha de bronze, no 2.º set, aos 11-10, Plavins sofreu uma lesão no pé (julgo que pousou mal o pé na areia, após um ataque) que obrigou a paragem de jogo para assistência médica; apesar das dificuldades físicas evidentes, Plavins continuou o 2.º set, com os seus adversários, os primos chilenos Grimalt, a servirem sempre na sua direção e o ataque a ser ao 2.º toque por Tocs ou feito por Plavins. O que é certo é que os letões acabaram por vencer também o 2.º set (21-18) e conseguiram o melhor resultado até esta altura nesta temporada.
Quanto às duplas portuguesas presentes no quadro principal, todas elas foram afastadas da competição principal após a fase de grupos. Nos dois jogos que cada uma dessas duplas fez, o destaque vai para o set conquistado por Juliana e Tânia no confronto com as russas Birlova/Ukolova e para a luta que Roberto e Kibinho deram, no 2.º set, frente aos letões Samoilovs/Smedins, vencedores do Espinho Open 2018.

segunda-feira, 15 de julho de 2019

Rússia conquista Liga das Nações pelo 2.º ano consecutivo

Tal como a seleção feminina dos EUA, o vencedor da Liga das Nações em masculinos, a Rússia, conquistou o troféu pela 2.ª vez consecutiva, ao bater na final, disputada em Chicago, os EUA, por 3-1. Curiosamente, dois dias antes da final, na fase grupos, os EUA tinham derrotado a Rússia , por 3-0.
O Brasil não conseguiu chegar ao pódio depois de perder com a Polónia, por 3-0.

domingo, 14 de julho de 2019

Espinho com voleibol de praia e música, mas também poeira

Espinho acolheu neste fim de semana uma etapa do Campeonato Nacional de voleibol de praia, para selecionar as duplas nacionais que participarão na etapa do Circuito Mundial FIVB, a disputar no mesmo local entre a próxima 4.ª f, e domingo. Roberto Reis e Kibinho foram os vencedores da etapa nacional, ao derrotar, na final, Januário e Barros, por 2-0. Em femininos, a vitória sorriu a Juliana Antunes e Tânia Oliveira no confronto frente a Raquel Lacerda e Rodriguez, por 2-1. Assim, na etapa do Circuito Mundial, que trará ao nosso país duplas como Lucena/Dalhausser e Sweat/Walsh Jennings (pena Ricardo não participar, após ter-se sagrado aos 44 anos o campeão mais velho do Circuito Brasileiro de voleibol de praia), terão entrada no quadro principal as seguintes duplas nacionais: Reis/Kibinho e Campos/Pedrosa, em masculinos, e Paquete/Pinheiro e Antunes/Oliveira, em femininos. Na fase de qualificação estarão Januário/Barros e Calado/Mafalda.
Espinho recebeu também o "World Cup Masters", numa organização da Academia Maia e Brenha, com a participação de veteranos de voleibol de várias nacionalidades.
No sábado, no âmbito do 45.º Festival Internacional de Música de Espinho, o brasileiro Marcos Valle presenteou espinhenses (e não só) com um espectáculo musical em que revisitou alguns dos seus êxitos, com a ajuda da Orquestra de Jazz de Espinho.
Pela negativa, as obras que se mantêm nesta altura na zona do Casino e da Estação de comboios da cidade. Depois das obras no esporão, no ano passado, há, em plena época alta, mais obras este ano a causar grandes incómodos à população e visitantes.

domingo, 7 de julho de 2019

EUA triunfam na Liga das Nações



A seleção feminina dos EUA venceu, pela 2.ª vez consecutiva, a Liga das Nações, ao derrotar, na final, o Brasil, por 3-2 (20-25, 22-25, 25-15, 25-21, 15-13), depois de estar a perder por 0-2.
Em masculinos, a Eslovénia venceu a Taça Challenger (aproveitou o factor casa para derrotar Cuba, na final, por 3-0) e assim vai substituir Portugal na próxima edição da Liga das Nações.

Russos e Canadianas vencem Campeonato do Mundo de voleibol de praia



Os russos Krasilnikov e Stoyanovkiy venceram o Campeonato do Mundo de voleibol de praia, disputado em Hamburgo, ao baterem, na final, os alemães Thole e Wickler, por 2-1. Em terceiro lugar ficaram os noruegueses Mol e Sorum.
Em femininos, as novas campeãs do mundo são as canadianas Pavan e Humana-Paredes, após vencerem a dupla norte-americana Ross e Klineman, por 2-0 (duplo 23-21).

domingo, 30 de junho de 2019

Portugal foi despromovido da Liga das Nações

Na 5.ª e última ronda  da fase preliminar da Liga das Nações, Portugal acabou por sair derrotado nos 3 jogos disputados na Alemanha: frente à anfitriã (1-3), ao Japão (1-3) e à Polónia (0-3). Assim, terminou o sonho de Portugal de manter-se na Liga das Nações, apesar de não ser o último classificado das 16 equipas que participaram nesta competição, e no próximo ano volta a disputar a Liga de Ouro.
A partir do dia 3, decorrerá, na China, a fase final feminina da Liga das Nações, com China, Turquia e Itália, no grupo A e Brasil, EUA e Polónia, no grupo B. Os resultados podem ser acompanhados aqui
A fase final masculina da Liga das Nação decorrerá, nos EUA, na semana seguinte e terá a participação de França, Rússia e EUA, no grupo A e Brasil, Irão e Polónia, no grupo B.

domingo, 23 de junho de 2019

Portugal tem tarefa quase imposível na Liga das Nações

Portugal perdeu com a Austrália, por 3-0, com parciais muito equilibrados, tal como aconteceu nos restantes jogos disputados este fim de semana, no Irão (3-1, frente ao Irão e 3-0, com a França).
Assim, a faltar uma ronda para o final da fase preliminar da Liga das Nações, Portugal está no último lugar das equipas desafiadoras (a China ocupa o último lugar, mas não será despromovida, pois não é seleção desafiadora. Esta situação é única e discutível em qualquer competição desportiva). No próximo fim de semana, na Alemanha, Portugal, para fugir à despromoção (atualmente tem duas vitórias), terá de somar vitórias, frente à equipa anfitriã, ao Japão e à Polónia, pois a Austrália vai receber em casa a China (tudo indica, os australianos podem arrecadar mais uma vitória, a terceira), a Rússia e a Argentina.

domingo, 16 de junho de 2019

Portugal arrecada 4 pontos em Gondomar

Portugal arrecadou, este fim de semana, em Gondomar, na 3.ª ronda da Liga das Nações, 4 pontos, mercê da vitória sobre a China (3-0) e da derrota frente à Sérvia, por 2-3. No derradeiro jogo da ronda de Gondomar, Portugal não teve argumentos para o Brasil, perdendo por 0-3. Assim, após 3 rondas de jogos e a faltar duas rondas para o final desta fase preliminar da Liga das Nações em Voleibol, Portugal soma 7 pontos, os mesmos pontos da Austrália, a equipa desafiadora pior classificada e adversária de Portugal na próxima ronda a disputar no Irão (juntamente com a equipa da casa e a França). Portugal irá defrontar a Austrália no domingo, dia 23, e este será um jogo decisivo para as aspirações de Portugal em manter-se nesta competição (o desgaste dos jogadores terá de ser acautelado até lá). A Bulgária está, nesta altura, com 8 pontos: apesar de ter perdido frente a Portugal (3-1), conseguiu 3 importantes vitórias, com a França (3-2), o Canadá (3-0) e a Austrália (3-2);  surpreendentemente, concedeu a única vitória à China (3-0) até à data. O Canadá está mais folgado na classificação, com 12 pontos, e parece estar a salvo da despromoção. Nos lugares cimeiros da tabela classificativa estão, nesta altura, Irão, Brasil, Itália, Rússia, França e EUA, favoritos ao apuramento para a fase final desta competição, com 6 selecções, a disputar em Chicago, nos EUA, em julho.

domingo, 2 de junho de 2019

Portugal vence a Bulgária na Liga das Nações

Ao terceiro jogo na Liga das Nações, Portugal arrancou uma vitória importante perante uma seleção desafiadora (tal como Portugal, Austrália e Canadá), a Bulgária. Depois das derrotas pela margem máxima (3-0) frente à Argentina e ao Canadá, Portugal, hoje, na Argentina, bateu a Bulgária, por 3-1 (25-21, 19-25, 28-26 e 25-23) (ver aqui). O 3.º set foi decisivo para o desfecho deste jogo, perante um adversário sem alguns dos seus melhores jogadores e que tinha conquistado uma vitória sobre o Canadá no jogo inaugural. Na próxima sexta-feira, na Rússia, Portugal volta a entrar em ação na Liga das Nações.

terça-feira, 21 de maio de 2019

Arrancou a Liga das Nações em voleibol

Começou hoje a Liga das Nações em voleibol, mais concretamente a competição feminina. A competição masculina, que terá Portugal entre os participantes, vai ter início a 31 de maio. Nesse fim de semana, na Argentina, Portugal vai defrontar a seleção anfitriã, o Canadá e a Bulgária. De 7 a 9 de junho, na Rússia, Portugal terá como oponentes a Rússia, os EUA e a Itália. Portugal, mais especificamente Gondomar, irá ser palco, entre 14 e 16 de junho, dos jogos que envolvem Portugal, Brasil, Sérvia e China. Finalmente, no Irão (de 21 a 23 de junho) e na Alemanha (de 28 a 30 de junho), Portugal defrontará Irão, França e Austrália e Alemanha, Polónia e Japão, respetivamente.
A Sport TV irá transmitir alguns jogos da Liga das Nações, entre os quais os jogos de Portugal.
Os resultados da Liga das Nações podem ser acompanhados aqui.

domingo, 19 de maio de 2019

Lube Civitanova vence tudo

A equipa italiana do Lube Civitanova conquistou ontem a Liga dos Campeões Europeus em voleibol masculino, ao vencer na final, disputada em Berlim, a equipa russa do Zenit Kazan, por 3-1 (16-25, 25-15, 25-12,  25-19).
Na passada 3.a f, na final do Campeonato Italiano, no 5.o e último jogo dessa final, disputado em Perugia, o Lube Civitanova sagrou-se Campeão Italiano, ao conseguir a reviravolta de 2-0 para 2-3, com um 3.o Set com um resultado muito desequilibrado (12-25). De nada valeu o factor casa e Leon, Atanasijevic, Lanza e companhia: o Perugia deixou fugir o título para a equipa de Juantorena, Sokolov, Leal e companheiros.
Ontem, foi a vez da equipa italiana ser melhor do que o Zenit Kazan, 6 vezes vencedor da Liga dos Campeões e que conta no seu plantel com N'Gapeth, Anderson, Mikhaylov, entre outros. Depois de perder o 1.o Set, o Lube não deixou dúvidas ao vencer 3 sets com grandes diferenças no resultado.
Na final feminina da Liga dos Campeões, entre duas equipas italianas, a campeã italiana, o Conegliano (que festejou o título italiano de uma forma original - ver foto), não resistiu à sede de triunfo do Novara, que tinha saído derrotado na final do Campeonato italiano (3-0). Assim, aos 40 anos, Piccinini, a capitã do Novara, ergueu o troféu europeu, depois da sua equipa vencer o Conegliano, também ontem em Berlim, por 3-1.

sexta-feira, 26 de abril de 2019

Xiamen, tal como Espinho, acolhe etapa de 4 estrelas de voleibol de praia


Xiamen acolhe, até ao próximo domingo, uma etapa de 4 estrelas de voleibol de praia do Circuito Mundial FIVB 2019. Também Espinho irá receber, entre 17 e 21 de Julho, a elite mundial de voleibol de praia numa etapa de 4 estrelas. As entradas são livres e a animação está sempre garantida, pelo que aconselho todos os amantes da modalidade a marcar presença.
Bom, na China, por estes dias, a competição está ao rubro e já há surpresas. Duas duplas dos EUA, que se destacam pela veterania e palmarés de um dos jogadores, tiveram desempenhos diferentes: enquanto Sweat e Walsh Jennings apuraram-se para os oitavos de final, Dalhausser e Lucena foram afastados na fase de grupos. Também a alemã Ludwig (foto de cima), agora em parceria com uma antiga internacional alemã do voleibol, Kozuch, não foi feliz nesta etapa chinesa, bem como algumas duplas brasileiras: Pedro Solberg/Vitor Filipe, Evandro/Schmidt e Antonelli/Carol. Por outro lado, Alison/Álvaro Filho (com quem conversei em Espinho, em 2018, após eliminação na fase de quota de país), André/George, Talita/Taiana, Ana Patrícia/Rebecca e Agatha/Duda continuam em prova.
Amanhã disputam-se os oitavos de final da competição (resultados aqui) e os jogos das semifinais e finais podem ser acompanhados no site da FIVB, no Youtube.

quinta-feira, 25 de abril de 2019

Benfica sagra-se campeão nacional

Ao vencer o Sporting no 4.º jogo da final, fazendo 3-1 em jogos, o Benfica sagrou-se campeão nacional pela 8.ª vez. O desfecho do 2.º set foi crucial para a vitória encarnada no 4.º jogo. Erros cometidos pelos jogadores do Sporting no final do 2.o set permitiram ao Benfica entrar no jogo, depois de estar desastrado no 1.o set. O Sporting sentiu a pressão e, sem encontrar soluções, acabou derrotado no pavilhão João Rocha.
Curiosamente, o FC Porto tem no seu historial mais um campeonato nacional de voleibol do que o Benfica, sendo o último conquistado em 1987/1988, com ajuda de Nélson Puga, Nenov e José Vilarinho, entre outros. Seria interessante para a modalidade que o FC Porto regressasse.
Em femininos, o Leixões sagrou-se tricampeão nacional, ao vencer na final o AVC de Famalicão.

domingo, 9 de dezembro de 2018

Vakifbank de Istambul é campeã mundial de clubes

Depois da fase de grupos dominada pelas equipas turcas e brasileiras, nas semifinais que opunham equipas brasileiras a turcas, os triunfos foram repartidos (surpreendentemente o Eczacibasi de Istambul não conseguiu ultrapassar o Minas, perdendo por 3-2). Na final, a equipa turca do Vakifbank venceu a equipa brasileira do Minas, por 3-0 e sagrou-se campeã mundial de clubes em voleibol feminino. Em 3.º lugar ficou a equipa do Eczacibasi, após vencer o Praia Clube, por 3-0.

domingo, 2 de dezembro de 2018

Trentino sagra-se campeão mundial de clubes

Numa final entre equipas italianas levou a melhor o Trentino frente ao Lube Civitanova, por 3-1. O americano Russel, considerado o MVP da competição, e o sérvio canhoto Kovacevic, pela equipa de Trento, foram eficazes no ataque, enquanto a equipa do Lube, na minha opinião, acusou fadiga (a aposta foi quase sempre na mesma formação).
Em 3.º lugar ficou o Fakel Novy Urengoy, ao bater o Resovia, por 3-1. Os 28 pontos concretizados por Kliuka foram determinantes para a vitória da equipa russa.
A partir de 3.ª f vai disputar-se, na China, o Campeonato do Mundo de Clubes em voleibol feminino.

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Zenit Kazan não chega às semifinais

A grande surpresa, para já, do Campeonato do Mundo de Clubes é a equipa russa do Novy Urengoy: conseguiu o apuramento para as semifinais no dificílimo grupo A. Na 1.ª jornada venceu o Zenit Kazan por 3-2 e na 2.ª jornada repetiu o resultado sobre o Belchatow (esteve a perder por 0-2, para acabar a vencer por 21-19 na negra). Também o Lube Civitanova conseguiu o apuramento para as semifinais, antes da última jornada. A equipa italiana venceu o Belchatow por 3-1 e depois o Zenit Kazan por 3-2, com 19-17 na negra, depois de estar em desvantagem por 9-14. Com estes resultados o actual campeão do Mundo, o Zenit Kazan, fará a sua despedida desta competição na última jornada do grupo A, a disputar na 5.ª f.
Hoje pode haver decisões no grupo B. Trentino e Resovia, depois das vitórias na jornada inaugural, podem carimbar o acesso às semifinais, deixando o Sada Cruzeiro pelo caminho. Vamos ver se hoje a equipa brasileira consegue fazer frente à poderosa equipa italiana do Trentino.

domingo, 25 de novembro de 2018

Campeonato do Mundo de Clubes em voleibol masculino

Arranca amanhã, na Polónia, o Campeonato do Mundo de Clubes, em voleibol masculino. Foram apuradas para esta competição o Belchatow (Polónia), o Novy Urengoy (Rússia), o Lube Civitanova (Itália) e o Zenit Kazan (Rússia), no grupo A; o Ardakan (Irão), o Resovia (Polónia), o Sada Cruzeiro (Brasil) e o Trentino (Itália), no grupo B. Na minha opinião, o título vai ser decidido, tal como no ano passado, entre o Zenit Kazan, actual campeão mundial que, apesar da saída de Leon para o Perugia, se reforçou com o Ngapeth e manteve a restante estrutura da equipa e o Lube Civitanova, que conta com Sokolov, Juantorena, Leal e Bruno Resende. Os jogos podem ser acompanhados na Sport TV, em Portugal. Os resultados podem ser consultados aqui.

domingo, 21 de outubro de 2018

Sérvia sagra-se campeã mundial

A Sérvia sagrou-se campeã mundial de voleibol feminino, ao derrotar na final, a Itália, por 3-2. A Itália esteve a vencer por 1-2, mas a Sérvia encontrou forças para a reviravolta no marcador. Boskovic, pela Sérvia, e Egonu, pela Itália, foram as jogadoras mais concretizadoras.
Em 3.º lugar neste Campeonato do Mundo, disputado no Japão, ficou a China, a campeã olímpica (que teve, mais uma vez, em Zhu Ting a jogadora mais pontuadora), após vencer a Holanda, por 3-0.

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Brasil e Rússia não seguem para a 3.a fase do Mundial feminino

Para grande surpresa de todos, Brasil e Rússia foram afastados do Mundial, após a 2.ª fase. Para a 3.ª fase, apuraram-se Itália, Japão e Sérvia (grupo G) e Holanda, China e EUA (grupo H). Os jogos desta fase começam a ser disputados no domingo dia 14, em Nagoya, no Japão.

domingo, 7 de outubro de 2018

Benfica vence Supertaça

O Benfica venceu a Supertaça 2018-2019, ao derrotar o Sporting por 3-0 (25-22, 27-25, 36-34). A minha preferência clubística fica sempre em 2.º plano relativamente à minha paixão pelo voleibol. Por isso, dei por mim a desejar que o jogo tivesse mais sets...

domingo, 30 de setembro de 2018

O Campeonato do Mundo em voleibol feminino

Arrancou, ontem (e vai decorrer até 20 de Outubro), o Campeonato do Mundo de Voleibol Feminino, no Japão (país fustigado, por estes dias, por um tufão, mas ao que parece sem colocar problemas nas cidades que recebem este Mundial). O modelo competitivo apresenta pequenas alterações (por exemplo, na 2.ª fase, 8 equipas serão distribuídas por dois grupos para apurar 3 equipas, em cada grupo, para a 3.ª fase) relativamente ao do Mundial masculino. Os resultados podem ser acompanhados aqui.